Grupo de Marionetistas – Ao Som da Harpa

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

A natureza social do projeto

O trabalho do Grupo de Marionetistas – Ao Som da Harpa é realizado voluntariamente em hospitais (pediatria), escolas do 1º ciclo e jardins de infância, instituições prisionais (crianças que co-habitam com as mães) e lares para idosos.

Uma breve história do grupo

Sob orientação da professora Luísa Barreto (Contadora de Histórias), em momentos diferentes, três professoras reformadas e colaboradoras da Harpa, receberam formação e participaram em Seminários sobre – A Função Educativa das Histórias de Contos de Fadas, através do teatro e construção de marionetas. Depois, foi só comungar do mesmo entusiasmo e avançar, em 2005, com o projeto “A vivência do Imaginário nos Contos Tradicionais”. 

Presentemente, outros elementos se juntaram ao grupo, enriquecendo-o com as suas experiências e vontades e contribuindo para o alargamento das intervenções. Fazem eco em cada um de nós as palavras de Rudolf Steiner – “A vida humana situa-se entre o querer emotivo da criança que fomos e que ao longo da vida evolui para o pensar emotivo da pessoa mais velha”.

 


 

A importância dos contos de fadas

 

 …um tesouro espiritual da humanidade. Pessoas de todas as épocas, principalmente crianças, sempre reencontraram no conto de fadas, embora de modo inconsciente, algo ligado à sua própria alma, eles são como fonte de força interior. – Rudolf Steiner 

Rica em imagens que despertam na criança sentimentos de amizade, impulsos para fazer algo, ou ainda na descoberta e valorização do ambiente, a história penetra como um todo no seu mundo imaginativo. Como um autêntico alimento da alma, o conto de fadas vai ao encontro das necessidades anímicas do ser humano durante a vida inteira. Reis, princesas, bruxas, gigantes, anões – todas estas representações correspondem a profundas realidades interiores do homem. O grande objetivo dos contos de fadas não é dar informação  

do mundo exterior, mas, revelar processos interiores de cada ser humano que tem a ver com conflitos que têm de ser resolvidos; soluções que tem de ser encontradas; experiências que têm de ser feitas para o desenvolvimento do carácter e da personalidade e ainda, vivências de momentos de dor e de alegria. A sabedoria os Contos de Fada está na sua natureza irrealista. As imagens das histórias de contos retratam realidades psicológicas que todos vivemos consciente ou inconsciente, no decorrer do nosso desenvolvimento.

CONTACTE O GRUPO